O SPFC do Brasil: a similitude gritante da política do clube

Antes de qualquer coisa, esclareço, não tenho vínculos com ninguém da diretoria do SPFC, nada. Sou apenas mais um torcedor entre tantos outros milhares que sofrem diariamente com o clube, sempre com a esperança, que jamais pode morrer, de que dias melhores virão. Também esclareço, não tenho nada contra ninguém que está na oposição e que encampa, expressa ou tacitamente, campanha contra a situação.

Feita a breve observação, passo a entrar no cerne do texto.

Ocorre que vejo nas redes sociais, grupos de whats, nos encontros com amigos que muita gente quer que Leco saia da direção do clube. Não só ele, mas praticamente toda diretoria. Para esse pessoal, a situação nada mais é do que um câncer no organismo SPFC e que, se não for “curado”, irá corroer as veias internas até que o clube dê seu último suspiro.

Mas, essa não é uma verdade.

Assim como no Brasil, a política do clube se demonstra podre, pobre e suja. Claro que, dos dois lados (oposição e situação) há pessoas boas, do bem, assim como ocorre em âmbito nacional, mas esses, infelizmente, perdem muita força a cada novo dia.

Se você está entre os que acham que a saída do Leco, por si só, irá resolver os problemas do clube (que são inúmeros), reflita um pouco mais. Nas últimas eleições tivemos chapas concorrentes (situação e oposição). Após o término das eleições, tivemos pessoas que simplesmente “pularam o muro”, ou seja, mudaram de lado para assumir determinado cargo na chapa vencedora. O que se quer dizer é que, se o concorrente era tão ruim, o que mudou para que a pessoa “pulasse o muro”?

No meu ponto de vista, a única razão para isso ocorrer é preencher o sentimento e a vontade de ocupar um cargo na diretoria, fato que dá “status” e, creiam, dinheiro.

E isso tudo não ocorre “às escondidas”, mas as claras. Mantendo um paralelo com a política nacional, é mais ou menos, como ocorreu com a aliança política “Maluf” e “Marta Suplicy”, após os dois encamparem uma “briga” política bem delineada.

Então, não estou aqui para formar ou mudar opinião de ninguém, apenas pretendo instigar a reflexão de cada um dos leitores. Independentemente do mérito da questão, creio que a saída do Leco acabaria sendo um “revival” do que ocorreu com Dilma e Temer. Ela caiu para o vice assumir. A realidade é que o vice está envolvido em vários problemas e o povo se cala, não por apoiar a corrupção, mas porque o objetivo maior já foi alcançado.

A solução para a política do clube, eu não tenho. Provavelmente ninguém a tem. Mas, uma coisa é certa, MUITA coisa tem que mudar, mas na forma simplista de um #ForaLeco.

Aurelio Mendes – @amon78

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s