SPFC entregou de bandeja, digo, Pratto as classificações

O SPFC saiu de duas competições, perdendo as classificações para dois times importantes no cenário nacional, mas que poderiam ter sido superados, se o SPFC tivesse feito a lição de casa nos dois primeiros jogos de cada decisão.

Sucumbimos para o bom time do Cruzeiro e para o questionável time da Marginal sem número. As partidas não foram isentas de momentos tensos e polêmicos. Se de um lado, o futebol é uma caixinha de surpresas, de outro, é importante dedicação e entrega em campo.

Isso até que não faltou, ao menos nos dois jogos decisivos, mas para mim o que ficou claro é a necessidade de termos um meio de campo mais articulado, mais inteligente e eficiente.

Certo que essa não é a única necessidade que temos, muito menos a única “desculpa” para a derrota. Para comprovarmos isso, basta lermos as redes sociais e as mensagens de whatsapp para verificarmos que “desculpa” tem para todos os gostos, “para doce e para salgado” diria um grande mestre. “Ah, fomos roubados”, “Ah, Rodrigo Caio, não fosse ele, Jô teria tomado cartão, não estaria em campo ontem”, “Ah, Ceni é fraco”, “Ah, não temos jogadores”, etc.

Eu não curto, e não vou, nomear um Judas, perdermos porque os rivais foram mais eficientes, ainda que não tenham desenvolvido um jogo de qualidade, como é o caso do Cruzeiro na primeira partida.

Também não vou colocar a “culpa” na arbitragem, sofremos um gol impedido na primeira partida contra o Small, mas era um lance difícil e, para manter a coerência, quem culpa Rodrigo Caio por exercer o “fair play” NÃO PODE RECLAMAR dos gols irregulares. Na partida de ontem, Jô estava impedido, mas Pratto lhe deu de bandeja o gol, o que o valida. E isso não é invenção da arbitragem, muito menos da mídia, verifiquem na regra. Mas, por outro lado, não posso descartar que, em 99,99% dos jogos, o gol teria sido mal anulado, primeiro porque muitos não dariam conta de que  o gol fora legítimo, segundo pelo fato de que o toque de Pratto fora imperceptível. Na dúvida, gol do Small.

Mas, reforço que não nomeio um Judas, acho importante ressaltar que Pratto teve dois erros infantis, não se pode cabecear para o próprio gol (jogo contra o Cruzeiro), muito menos para nossa pequena área (jogo do Small). O jogador que está atuando defensivamente, mesmo sendo o goleador, tem que ter a ciência de que “bola na área” é para ser tirada de lá.

Pratto é importante para o SPFC, está jogando bem, mas teve esses dois lances errôneos que espero não ocorram mais.

Aurelio Mendes – @amon78

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s