SanSão e a força Mitológica II

rogerio-ceni-durante-jogo-do-sao-paulo-contra-o-santos-na-vila-1487209047634_300x200

Quando a fase é boa, é boa. Sem surpresas.

O Tricolor venceu o clássico contra o Santos, de virada, com uma atuação acima de críticas.

Certo que o primeiro tempo não foi lá aquela coisa toda, mas no total, o SPFC demonstrou que realmente é outro, eis que, além de vencer um clássico (algo que vinha sendo cada vez mais difícil), ainda venceu o Peixe, fora de casa e de VIRADA.

Olhem quanta evolução.

Há bem pouco tempo, o SPFC não tinha poder de reação. Tomava um gol e pronto, podíamos nos preparar para a “sofrência” da noite. O jogo ficava morno, quase parado, aquele bate e rebate sem sentido, sem nexo, sem tática.

Parecia que tínhamos em campo 11 zombies surgidos da tela de TWD. Era lastimável.

Vencer um clássico então, demorava mais do que o o Rubinho Barrichello na pista da F1.

Então, chega 2017, com ele, Ceni.

O nosso eterno “Goleiro-artilheiro” começou seu trabalho de forma melhor do que qualquer um poderia imaginar.

Tudo bem, sei que perdermos uma partida aí, quase que de forma vexatória, mas o resultado do primeiro desafio concreto pode nos dar esperanças.

Se seremos campeões nesse ano?

Eu não sei.

Também não sei se Ceni será mesmo um excelente técnico, mas posso garantir que, do que depender dele, o jogo de ontem será uma calma, tranquila e linda ROTINA.

cabeçalho Amon

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s