O primeiro título de uma série?

luganotaca

 

Saudações tricolores!

Após um período de férias, estou de volta à minha coluna dominical no IstoÉSPFC. E venho justamente comentar o primeiro título da era Ceni treinador: ontem o SPFC levantou o troféu da Flórida Cup, ao vencer o Corinthians nos penalties. O primeiro tempo foi bem chato, mas no segundo tempo o jogo melhorou. Os ânimos também se exaltaram (sim, é São Paulo x Corinthians, nunca serão amiguinhos em campo), expulsões, mas o time conseguiu se postar em campo e ter maior posse de bola. O gol não saiu e o jogo foi decidido nos penalties e Sidão (mais uma vez), garantiu o lado tricolor. Algumas observações são necessárias:

  • A Flórida Cup foi um torneio de pré-temporada, assim, Rogério Ceni conseguiu fazer algumas mudanças no time, justamente pra se observar alguns aspectos;
  • Sidão entrou no segundo tempo de alguns jogos e ficou claro que o goleiro do SPFC é ele. Denis não tem como ser titular, não dá. A diferença entre os dois é muito grande e se o SPFC sagrou-se campeão, se deve sobretudo às atuações do camisa 1 Sidão, que garantiu o título ao defender penalties;
  • O SPFC precisa urgentemente de um centroavante, um camisa 9, um matador. Vejo muitos comentando sobre uma possível volta de Luís Fabiano. Não sou favorável a isso. Sim, o SPFC precisa de um centroavante, isso ficou claro. Mas o que também fica claro é que não podemos continuar nos mesmos erros. Se o tricolor enfrentou temporadas horríveis nos anos anteriores foi justamente porque insistiu em erros que sabíamos que não iriam  dar certo. O melhor exemplo foi Denis. Qualquer torcedor sabia que ele não tinha a menor condição de ser o titular, mas foram dadas chances atrás de chances, mesmo quando ele mostrava não ter a menor qualidade meritocrática de defender o gol, ele continuava titular. E somente agora foi contratado um camisa 1. É o mesmo pensamento com Luís Fabiano. Ele teve a história dele no SPFC, mas embora seja um dos maiores artilheiros do time, ele mesmo nunca esteve como titular atuante em títulos do SPFC, aliás em sua carreira foi assim, pois o mesmo aconteceu no Sevilha. Quando o time espanhol foi campeão, ele não estava em campo. Quando o SPFC ganhou a SulAmericana, ele também não estava. Luís Fabiano também ficou marcado por inúmeras contusões e sua última passavam não foi tão boa assim. Acredito que seria melhor o SPFC buscar outros ares a mais uma vez investir nele;
  • Faltam contratações. É nítido isso. Se Rogério for ter somente esse elenco a trabalhar, vai ter que se esforçar pra fazer o ataque funcionar;
  • Lugano manteve sua história de nunca perder para o Corinthians;
  • Foi um torneio de pré-temporada. Corinthianos, assim como o Torneio Traffic também não foi mundial, esse também não foi. Entendam isso;
  • O SPFC agora mira seus esforços no Campeonato Paulista. Com Santos e Palmeiras na Libertadores, as maiores forças do Paulista caem sobre São Paulo e Corinthians. Acredito que se o clima continuar bom como parece estar, com trabalho, o tricolor conseguirá (por que não?), conseguir o Paulista. O importante é sabermos que o time necessita dessa evolução e que Rogério Ceni está fazendo o melhor que pode com o elenco que tem. Óbvio que nós, torcedores, gostaríamos de ver mais reforços ao time, mas se o elenco é esse, hora de colocar a cabeça pra funcionar e armar o time em um esquema em que um 9 centroavante não seja tão fundamental assim;
  • Luís Araújo recebeu uma proposta. O clube não quer vender. A pergunta fica: será que o clube faz bem? Investir mais no garoto pode ser uma boa estratégia, no entanto, se ele não se destacar, o clube acaba com o prejuízo e no futuro não terá tal proposta novamente. O clube está sem dinheiro, sabemos disso. O problema é, será que uma outra proposta, envolvendo outro jogador em troca e emprestar Luís Araújo não seria mais interessante?
  • Um último assunto: bastante gente comentou sobre como o clube lidou com Michel Bastos. O jogador saiu de graça. Muitas vezes alguém que não está nem um pouco feliz onde trabalha talvez realmente precise de um incentivo, uma conversa. Michel Bastos não foi um grande profissional no SPFC. Se vai se destacar ou não no Palmeiras, ninguém sabe. Claro que um jogador que contamina todo ou grande parte do elenco como ele fez, não é alguém que se quer manter perto, mas concordo que talvez o clube pudesse ter lidado com isso de outra forma, justamente para que o jogador não saísse de graça e o clube também tivesse alguma compensação financeira. Alguns jogadores não dão certo em determinados clubes. Michel Bastos não deu certo no SPFC. Não foi uma boa contratação. No futebol, isso acontece. Cabe o clube agora aprender com isso também.

Esses são os pontos a serem pensados por quem comanda o clube. Óbvio que tudo isso reflete no time em campo, mas acredito que Rogério Ceni, pelo exemplo que é, consegue ter pulso firme e cobrar quando necessário e deixar o clima ideal, para que o SPFC esse ano consiga voltar a levantar mais títulos. Já começamos o ano muito bem.

IMG_20160403_092137

PS: Na sexta-feira faleceu o técnico Carlos Alberto Silva, que foi campeão Brasileiro pelo Guarani em 1978, treinou a seleção brasileira na Olimpíada e também passou pelo SPFC, após a Olimpíada de Seul. Que descanse em paz aquele que construiu uma bela história em vários clubes, como o próprio Guarani, Cruzeiro, dentre outros.

Crédito da foto: Terra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s