Amor x ódio: A relação São Paulo x torcida.

IMG_3209

“Não sei o que aconteceu, se aconteceu não tô sabendo” Claro que vocês lembram dessa frase dita pelo João Paulo após a derrota do Sub-20 pro Corinthians em 2015, não é mesmo? Pois bem, trago essa frase para os dias atuais do São Paulo.

Nos últimos dias temos vividos coisas que nós não estamos (nenhum pouco) acostumados. De 30 pontos disputados em casa, conseguimos 13. São 49 dias sem vencer no Morumbi, serão 2 meses no dia 11 de setembro. Sim, isso mesmo. Aquele time que era invencível na sua casa na Libertadores, aquele nosso canto “El Morumbi, te mata”, virou isso. E o público sente. Nos jogos de Libertadores onde o São Paulo lotava com cerca de 60 mil torcedores, nos jogos do Brasileiro são cerca de 6 mil torcedores.

Teve saída de jogadores importantes e troca de técnico, tudo isso foi dado como desculpa, como apelo de “calma, iremos melhorar”, porém os dias foram passando, chegou a Copa do Brasil. Jogo no Morumbi, contra o Juventude, time da série C, jogo fácil, São Paulo ganha fácil, né? Não foi bem assim… 2×1 para o Juventude. A torcida? A torcida foi a loucura, os poucos que estavam no dia do jogo, protestaram ali mesmo. Depois, nas redes sociais, a torcida organizada e torcedores comuns se mobilizaram para protestar no CT no sábado (27/08). A ideia até então era um protesto pacífico, porém quando os torcedores entraram no CT, alguns foram em direção ao campo, onde os jogadores estavam treinando. Ao som de “ôôô, muito respeito com a camisa tricolor, filho da p…” alguns torcedores foram pra cima de Wesley e Michel Bastos, enquanto outros protegiam os jogadores. O volante mesmo sendo escoltado por um grupo de torcedores, levou um chute na cabeça. No meio da confusão alguns equipamentos de treino foram roubados, entre eles 14 bolas, 1 galão de água, 5 garrafas de isotônicos e 10 camisas de treino. Após o furdúncio, jogadores como Maicon e Lugano conversaram com alguns torcedores repudiando o ato de vandalismo, todavia concordando com a cobrança. São Paulo FC e Leco chegaram a soltar notas oficiais onde assim como os jogadores citados, repudiam o ato de vandalismo, mas não tiram o direito do torcedor de protestar contra a má fase do time.

Nos vídeos divulgados pelas redes sociais, vemos os zagueiros pedindo apoio da torcida no jogo contra o Coritiba (28/08). Resultado? Nenhum. O jogo, que resultou em empate sem gols, teve público de um pouco mais de 7 mil torcedores. E eu te pergunto, querido torcedor. Tu fosse para o CT porque realmente se importa com a atual situação do teu time e gostaria de fazer algo sobre, ou apenas para “varzear”? São Paulo está realmente nos deixando muito a desejar, mas não é agredindo e muito menos roubando que vamos sair dessa situação. A diretoria, os jogadores e os torcedores devem trabalhar juntos em um mesmo ideal. E ele é o São Paulo. Voltar a vencer dentro e fora de casa, dar o seu melhor em campo, deixar o sangue, honrar esse manto que tanto amamos, que tanto dizemos que pesa, então que pese! Quer protestar? Proteste, mas antes faça o teu papel de torcedor primeiro. Se você não apoia esse time, não tem o direito de reclamar sobre a atual situação.

Antes de sermos contra ou a favor da diretoria, contra ou a favor de tal jogador, somos todos São Paulo FC!

cabeçalho millen

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s