Lugano: The real God of Zaga

lugano2

Olá meus caros amigos leitores torcedores do Mais Querido, inobstante o tempo ter passado para Dio5 Lugano, ele não pode ser alvo de críticas, muito menos de cornetagem gratuita, fatos que se vê muito por ai.

O ano, 2.003, um jogador, reserva do Nacional e atleta da seleção uruguaia sub-23, chegou ao Brasil, ainda desconhecido, mas como indicação de um cara que entendia muito de futebol e que amava o SPFC de forma incondicional, nosso eterno Presidente Marcelo Portugal Gouvêa (MPG).

A visão de nosso presidente era tamanha que bancou publicamente, praticamente sozinho, o jogador no SPFC. Muito questionado, MPG ainda recebeu em troca a tentativa de “boicote” por parte de Oswaldo de Oliveira, mas, guerreiro, manteve a indicação, para o bem da Nação Tricolor.

O questionado Oswaldo de Oliveira foi mandado embora, sendo substituído por Roberto Rojas, o chileno tricolor, que deu início a uma história de amor e paixão entre um líder nato e toda uma torcida. Rojas, sem exitar, escalou Lugano e o bancou, proporcionando que o jogador tivesse sequência e, por corolário, a confiança de todos.

A semente celeste que MPG semeou culminou com uma liderança em duas das maiores conquistas do SPFC, a taça Libertadores e Mundial de Clubes de 2005.

Após sua saída para o Fenerbahçe, Lugano deixou saudades pelos lados do Morumbi, sendo diariamente requerido por grande parte da torcida. Pleito que durou até o início desse ano, chegando como um “apaga fogo” da diretoria que quis receber, em troca, o apoio da imensa torcida.

Lugano chegou e deixou claro que não poderia jogar toda partida, pois seu corpo não mais aguentaria, mas que – por seu turno- seria o líder que o clube precisava, não um chefe, mas um líder.

Assim o fez.

Sabendo que Lugano seria insuficiente para a mantença da segurança da defesa em campo, a diretoria saiu em busca de mais um zagueiro, nosso setor estava fragilizado, com jogadores questionados e, outros, inconstantes. Então, tirou-se da manga uma carta magnânima, aquele que recebeu a alcunha de God of Zaga, Maicon, um zagueiro desconhecido por muitos, questionado no Porto, mas que deu certo (não “muito certo”) no SPFC.

Maicon fez parte, e foi um dos responsáveis, pela vibe contagiante que vivemos no segundo trimestre do ano. O SPFC conseguiu  recuperar o sentimento de orgulho de outrora, o Morumbi tornou-se o “El Infierno”, e Maicon estava no centro de tudo.

Lugano foi deixado por muitos de lado. Os maiores méritos eram destinados à Maicon. Diziam que Maicon era o Lugano de outrora e que, a importância atual dele era gigante.

Lugano ficou na dele, continuou atuando nos bastidores do clube, arrumou desafetos no elenco, matou muita coisa no peito, mas manteve a cabeça erguida, tudo em prol do SPFC.

lugano

Até que, em um dia fatídico, Maicon foi bizarramente expulso, fato que contribuiu para a eliminação do SPFC no campeonato. A torcida e diretoria deu créditos para Maicon, o que não se questiona, era, e é merecedor.

O ponto crucial é que, Maicon se mostrou um líder em campo, um jogador que dá o sangue pela camisa que veste, um grande homem, um baita pai, um exemplo a ser seguido. Mas, hoje a vibe foi embora e parece ter levado com ela, a grande importância de Maicon.

Destaco que Maicon é titular absoluto no meu time, é inquestionável, mas isso não justifica críticas feitas ao Lugano.

O uruguaio está, para mim, em um patamar acima de Maicon. Um não, talvez alguns patamares. Maicon tem tudo para se tornar, de fato, um ídolo histórico do SPFC, algo que Lugano já é. E isso não é uma diminuição da importância de Maicon, costumo dizer que Lugano está abaixo de Dario, de Oscar, dois monstros gigantescos, o que comprova que, o grau de importância que destino, não é um desmerecimento e do reconhecimento que cada um deles mereça.

Se não consegue lutar tanto em campo, Lugano guerreia como ninguém internamente, é um pilar da equipe.

Se dentro das quatro linhas ele está um pouco lento, com reflexo diminuído, fora dele tem a visão de poucos.

Lugano já é eterno, mas vamos aproveitar cada segundo que ele está conosco, sem críticas bizarras, sem pré-julgamentos, pois Lugano é Dio5, o verdadeiro God of Zaga.

#LuganoÉFoda #MaiconÉ…..

#MaiconÉFodaTambém

Aurelio Mendes – @amon78

 

cabeçalho Amon

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s