SPFC 2.0

spfc

Olá meus caros amigos leitores do Mais Querido, é muito complicado fazer comparações entre uma época ou outra, tivemos times desastrosos, entre tantos outros gloriosos,  times estes que desbravaram o mundo, que colocaram o SPFC no seu devido lugar, o topo.

Certo é que, entre os maiores times já formados pelo SPFC, foram aqueles dos anos de 1980/81 e 1985 e 1986, ainda que não tenham logrado êxito em superar fronteiras. As equipes brilhavam, a Máquina Tricolor e os Menudos do Morumbi, foram equipes inesquecíveis, não jogavam, faziam o show.

O tempo passou, tivemos o time de Telê, o melhor para muitos, a equipe de 2005 e ainda os times que venceram o Tri do Campeonato Nacional. É, nosso time tem história, não há como questionar.

Ocorre que, desde então, o SPFC – passa ano, vem ano – supera o tempo capengando nos campeonatos. Tivemos, nesse meio tempo, alguns resultados vexatórios, sim, não há como negar, tivemos nossos próprios 7 a 1.

Essa situação leva muita gente a questionar o trabalho que vem sendo feito, a possibilidade de sucesso da equipe e, até mesmo, o futuro do nosso Mais Amado.

Até aí, tudo normal. O torcedor inflama, encanta, espanta e cobra. Cobra caro.

E o preço acaba, por vezes, atrapalhando demais o trabalho que está sendo feito.

O torcedor com a ânsia de informação, acaba tornando-se cônscio de informações prematuras. A partir daí o caos se estabelece nas redes sociais e no whats.

“Fulano vem?”, “Fulano não vem?”, “veio”, “não veio”, “diretoria de m$%$¨”, etc.

E por qual motivo entendo que o caos se instala?

Cada vez mais a diretoria está mais perto do torcedor, o contato é constante, mormente com a ativação de contas em redes sociais. Desse modo, o simples “pensamento” de alguém vinculado ao clube, de forma imediata, ou seja, sem delay algum, acaba caindo na boca da torcida e, por corolário, os julgamentos têm início.

Sendo assim, o dirigente acaba ficando muito mais autocrítico do que deveria. Para impedir isso, o time se fecha. Com dirigentes adotando posturas que chega, via boca pequena, ao público, o que torna especulações em verdades.

Veja-se, o caos e o circulo vicioso está formado.

Creio que a diretoria precisa de tranquilidade para trabalhar, cobranças devem ser feitas, “cornetagens” também, pois somos torcedores e a paixão faz parte de nosso dicionário sentimental.

O que é preciso ser dito é, cobranças são sempre bem vindas, não se pode ser um mureta, mas elas só podem ocorrer na hora certa.

É nesse ponto que deve haver a distinção.

 

Aurelio Mendes – @amon78

cabeçalho Amon

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s