Calma, Não Foi Tão Grave Assim…

Não era previsto que eu escrevesse algo por esses dias, mas acontecimentos recentes com o nosso Tricolor, me fizeram vir a público para tentar esclarecer a saída do Sr. Luiz Cunha da diretoria de Futebol do São Paulo Futebol Clube.

Antes de entrar no assunto, queria agradecer imensamente repercussão da minha última coluna. Fico impressionado com tamanho carinho que recebo. As críticas são bem-vindas, de maneira respeitosa recebo todas, de bom grado, sempre as levando em consideração para melhorar.

SEM (N)MOÇÃO DE DESCONFIANÇA

Sem querer causar suspense, queria tocar no assunto da Moção de Desconfiança que alguns conselheiros moveram contra o presidente Leco. Embora seja um direito deles fazer tal moção, pergunto qual seria o grande objetivo dela? Acompanhando os que concordam com tal ação no Twitter e lendo todas as matérias a respeito concluí que o grande objetivo da Moção de Desconfiança era atingir Ataíde Gil Guerreiro, nada contra Leco. Ué, mas se o alvo era Ataíde, por que citar, tanto tempo depois, o Rodrigo Gaspar, assessor especial do presidente? Por que citar, ou melhor, contestar, se o alvo era Ataíde, posições tomadas por Leco em relação ao julgamento de Ataíde e Aidar por parte do Conselho Deliberativo, pós conclusão do Conselho de Ética?

Indo um pouco além no assunto: Qual a finalidade da Moção de Desconfiança? Faço essa pergunta já que não há “crime de responsabilidade” do presidente Carlos Augusto Barros e Silva em não aceitar o pedido de demissão de Ataíde Gil Guerreiro. O estatuto do clube permite que não conselheiros sejam diretores. Vinicius Pinotti é diretor de Marketing do Clube (aliás, faço absoluta questão de deixar meus parabéns a ele e equipe pelas conquistas recentes de vários patrocínios ao clube) e não é conselheiro. Portanto, não há ilegalidade no contexto, o que faz da Moção algo absolutamente inócuo e sem propósito prático, o que pode se levar a crer que o único objetivo do feito era realmente tumultuar o ambiente, sendo assim nada mais do que político.

Para deixar bem claro, até porque percebi alguma dificuldade de alguns em interpretar isso, eu, Daniel Castello Branco Augusto, vulgo Guna, teria acatado o pedido de demissão de Ataíde Gil Guerreiro. Eu, na figura de presidente do clube, não teria demovido Ataíde de sua decisão. Contudo, o que Leco fez é legal, baseado no estatuto do clube.

Sou absolutamente favorável a toda e qualquer investigação dentro do São Paulo Futebol Clube, seja contra quem for. Contudo, nem isso pode ser usado em relação a essa Moção. O que investiga a Moção? O que a Moção quer passar a limpo? No meu ponto de vista, um ato sem propósito, inócuo, repito, com fundamentação errada e absolutamente fora de tempo, já que o clube vem resgatando credibilidade, conquistando novos investidores e, no futebol, está a menos de um mês de uma semifinal de Libertadores da América.

Querem melhorar o clube, tomar um ação útil e cabível? Lutem pela modernização do estatuto, pela profissionalização da gestão do clube. Um estatuto adequado e atualizado, certamente, não permitiria que o presidente pudesse ter um diretor expulso do conselho deliberativo.

CASO LUIZ CUNHA

É notório que Luiz Cunha fez bem ao departamento de futebol do São Paulo Futebol Clube. Visivelmente sua chegada mudou o ambiente da bola. Luiz adotou método holístico, o qual defende a análise do todo pelas partes. Foram 15 conversas individuais, tomadas importantes de decisão, elevação da moral dos atletas, maior respaldo para Bauza trabalhar. Com isso resgatou jogadores como Michel Bastos, Wesley, Hudson, Tiago Mendes. Jogadores esses que muitos queriam fora do clube. Além disso, percebe-se um maior aproveitamento dos “meninos da base”: Lucas Fernandes, Banguelê, Auro, Luís Araujo, Mateus Reis apareceram com mais frequência nos jogos.

O São Paulo se recuperou na Libertadores e faz início muito bom no Brasileiro. São 10 pontos conquistados, dos quais 7 fora de casa. O São Paulo é o único time da competição que atuou 4 vezes fora do seus mandos. Há méritos de muitos aqui, na minha cabeça, o maior responsável por isso chama-se Patón Bauza, mas é inegável que Cunha tenha participação nisso.

Acontece que Cunha tinha suas convicções, dentre elas, a preferência por uma comissão técnica vinda de Cotia, sem tanta necessidade da figura do Renê Weber. Para quem não conhece Rene, nem o que faz, coloco o link abaixo para elucidar:

http://globoesporte.globo.com/futebol/times/sao-paulo/noticia/2016/01/rene-weber-comeca-trabalho-no-sao-paulo-com-missao-de-mudar-o-futebol.html

Não estou dizendo que Cunha não queria Bauza, longe disso, mas talvez só quisesse Bauza. Além de não enxergar necessidade na presença de Renê, Cunha teria a preferência de trabalhar sem o Diretor Executivo Gustavo Vieira, sem necessariamente ter tido algum atrito com ele. Cunha também não teria gostado da vinda de Pintado para substituir Milton Cruz, inclusive, ao que parece, teria dito isso em sua entrevista concedida ontem na FOX Sports.

A contratação de Cueva teria causado desconforto em Cunha, já que a prioridade seria fechar a contratação de Maicon. Vale ressaltar que o peruano Cueva foi indicação do treinador da Seleção Peruana, o também argentino Gareca. Ele teria indicado o atleta a Bauza que gostou e concordou com a tentativa de sua contratação. Com o aval do presidente Leco e do treinador, Gustavo foi fazer o negócio.

A permanência ou não de Maicon nada tem a ver com a chegada de Cueva. É e sempre foi uma negociação extremamente complicada, conforme a gente vem dizendo no Twitter. O jogador se valorizou demais no São Paulo, obviamente por suas ótimas atuações, e despertou interesse de times Europeus. O portal UOL tratou do caso hoje: http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2016/06/08/europeus-procuram-porto-por-maicon-e-dificultam-permanencia-no-sao-paulo.htm O Porto, por fama, é muito bom negociador, exige alta contra partida financeira para liberar o zagueiro.

Entendo que o ambiente do futebol do São Paulo, com a melhora que teve, está consolidado e não acredito que a saída de Cunha mexa com isso. Os atletas gostavam dele, tinham muito respeito por ele, mas cada um na sua posição. O São Paulo não teria sua classificação garantida nas semifinais da Libertadores se Cunha não saísse e, caso seja eliminado, isso não se dará porque Cunha saiu.

A saída não trouxe traumas, Leco e Luiz Cunha se dão bem. O que teria acontecido é que Cunha teria uma avaliação diferente do departamento de futebol do clube. Queria algumas mudanças, que não foram vistas como necessárias para o momento. Ressalto que houve sim sinais de modernização no Futebol do clube. O setor de análises de performance e estatística é um desses sinais. Ytalo, por exemplo, foi contratado com base nesses estudos. A diferença de pensamento para a gestão desse departamento causou sua saída, repito, sem crise, sem trauma, entendo, pela maturidade hoje do elenco e comissão técnica, sem deixar sequelas.

O que não pode acontecer, em hipótese alguma, é a tentativa de se criar uma crise em cima desse assunto. CRISE ZERO. Não há. Fiquem de olho.

Espero ter contribuído para elucidar o assunto. Vi a necessidade de tentar esclarecer já que, por questões de interesse político, esse assunto poderia gerar turbulências desnecessárias ao clube, em um momento decisivo, no qual a calmaria só ajuda.

Vamos debater? Com respeito, todos são bem-vindos. Sigam-me no Twitter: @guna004

Anúncios

5 pensamentos sobre “Calma, Não Foi Tão Grave Assim…

  1. Não posso deixar de comentar que este espaço é o mais lúcido e competente da internet. De longe, a voz com mais embasamento e sem as mentiras e achismos que vemos de setoristas e outros blogueiros oportunistas e críticos. A sensatez e imparcialidade política, sem deixar de lado a paixão pelo Tricolor, me faz pensar que você merece muito um cargo na diretoria e há de acontecer! Continue nos dando os melhores dados sobre nosso time, amigo! Tirando você e o Port, o resto só quer o dinheiro do clube!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s