Istoé Entrevista: Palhinha, o 9 do Telê

Criticado por alguns, idolatrado por muitos, Jorge Ferreira da Silva, o Palhinha, deu uma entrevista exclusiva para o IstoéSPFC, ato que envolveu a primeira entrevista do jovem Bruno Garrote.

Palhinha foi o camisa 9 do Telê Santana, integrando a equipe multi-campeã do início dos anos 90 do século passado. Veio por indicação técnica e chegou para ser protagonista de uma das melhores fases do clube. Porém, passou a ser questionado por torcedores do Tricolor pela perda de uma penalidade na final da Libertadores de 1.994 e por declarações polêmicas em redes sociais.

O jogador começou sua carreira em Belo Horizonte, no Venda Nova, com dez anos de idade. Depois, teve passagens pelo Santa Teresa, Atlético Mineiro, América, chegando por empréstimo ao Tricolor em 1.992, após ter sido destaque em Minas entre os anos 1.986 à 1.990.

No Tricolor, conseguiu sua contratação em definitivo, sagrando-se multi-campeão pelo Tricolor.

Hoje, Palhinha é presidente do Boston City, time dos EUA.

Vejam e conheçam um pouco mais sobre um dos maiores ídolos do São Paulo Futebol Clube.

 

 

entrevista palhinha

1. IstoéSPFC: Como e quando você ganhou esse apelido “Palhinha”?

Palhinha – O apelido veio quando fui jogar na escolinha do Venda Nova de BH, meu treinador me colocou o apelido por causa do outro Palhinha (Wanderley)

2. IstoéSPFC: Como foi parar nos EUA para trabalhar com futebol?

Palhinha – Eu recebi um convite de um empresário brasileiro que abriu uma franquia da academia do Corinthians e fui trabalhar com ele. Depois de 3 anos, recebi uma proposta de uma academia de Boston e vim para a cidade. Aqui, conheci o meu, hoje, sócio Renato Valentim e fundamos o BOSTON CITY FC

3. IstoéSPFC: Como está a vida nos EUA? Se tiver oportunidade em uma função parecida com a que exerce atualmente, você retornaria ao Brasil?

Palhinha – A vida aqui é como em qualquer lugar do mundo, trabalho, trânsito, correria …. Mas, a grande diferença é que você é respeitado. Independente de quem seja. Hoje não tenho vontade nenhuma de voltar ao Brasil para trabalhar em nenhuma condição. Espero ficar aqui o resto da vida. Porém, não sabemos o dia de amanhã.

4. IstoéSPFC: Diante a organização americana, você acredita no crescimento da MLS a ponto de poder competir com ligas europeias?

Palhinha – O futebol aqui está se desenvolvendo a cada ano, MLS tem o sistema dela de gerenciar a liga, tem outras ligas que também fazem o seu gerenciamento à parte, e por isso tem várias ligas e times de futebol para tudo que é lado. Depende da sua condição e de escolher a liga para tentar jogar nela.

5. IstoéSPFC: Hoje você está no Boston +City. Conte-nos um pouco desse trabalho.

Palhinha – Hoje sou o Presidente do Clube e sócio do Renato Valentim, para que possamos chamar um pouco mais a atenção ao nosso clube, eu ainda estou como treinador do nosso time na LEAGUE NPSL, e está sendo ótimo em todos os sentidos para mim estar fazendo, também, esta função.

6. IstoéSPFC: Se pudesse montar um time com jogadores com quem jogou, quais seriam os 11? Qual foi o melhor jogador que você viu jogar?

Palhinha – Falar qual jogador eu vi jogar é difícil (risos). Foram muitos, e montar um time de 11 que jogou comigo é mais difícil ainda.

7. IstoéSPFC: Todos os jogadores campeões do mundo 92/93 foram convidados para a despedida do Ceni, porque Palhinha faltou?

Palhinha – Não fui porque eu tinha os compromissos do clube agendados há meses. Aqui é tudo organizado e com datas e horários. Por mais que o Rogério seja o idolo que é, eu não poderia desmarcar os compromissos do meu clube

8. IstoéSPFC: Qual o gol mais importante na sua carreira?

Palhinha – Eu acho que foi o primeiro pelo VENDA NOVA, porque ali eu tomei gosto mesmo de jogar futebol.

9. IstoéSPFC: Se pudesse mudar algo durante a época de jogador, levando em consideração a experiência que adquiriu até hoje, o que faria diferente?

Palhinha – Eu não faria nada diferente, faria tudo igual. Fui vitorioso e é por isso que tenho a chance de estar falando com você hoje. Não mudaria nada.

10. Você é um dos maiores jogadores do SPFC, figurando entre os melhores camisa “9”. Assim, você se sente de alguma forma injustiçado pelo SPFC e pela torcida?

Palhinha – Nunca me senti injustiçado, eu devo muita coisa ao SPFC por ter me dado a chance de jogar lá. Mas, eu também dei em troca o que eu podia fazer, que era respeitar as cores do clube e honrar da forma que honrei. E faria tudo de novo se pudesse. Amo o SPFC e serei eternamente grato ao clube.

 

img1456

 

11. IstoéSPFC: Qual o conselho que você daria para esse time de hoje do SPFC poder ganhar a libertadores?

Palhinha – Eu não diria só para a Libertadores, eu diria para qualquer partida que eles forem jogar. Que cada um deles respeitassem muito a camisa que vestem e por este respeito jogassem como se fosse o último dia da vida deles.

12. IstoéSPFC: Você já fez declarações polêmicas na internet sobre o SPFC. Nosso integrante, o Amon (Aurelio Mendes), sempre viu isso como um desabafo de alguém que fez muito pelo clube e que gostaria da continuidade daquele trabalho do qual você participou. Mas, para boa parte da torcida, é um desrespeito. Nos fale um pouco sobre isso.

Palhinha – Eu não tenho pretenções nenhuma de trabalhar no SP, eu acho que tem muita gente muito mais capacitado para estar lá. Só acho que tem pessoas que não sabem o que representa o SPFC para mim. Você sabe quantas vezes eu escutei o HINO de SP? Quantas vezes ajudei o SP a ser Campeão? Eu sei o que foi todo esforço que na minha época nós fizemos para que o São Paulo fosse respeitado. Aí, nos dias de hoje, uns jogadores que não estão nem ai para o clube, e eu tenho que achar que é normal?

Normal para quem não sabe o que representa o SPFC na minha vida. Não me importo com o que pensam, que minhas declarações sejam polêmicas, porque eu sei o que é o SPFC.

13. IstoéSPFC: Quem foi o melhor técnico que teve durante a carreira?

Palhinha – Telê Santana disparado

14. IstoéSPFC: Se você pudesse resumir Telê Santana em apenas uma palavra, qual seria?

Palhinha – perfeito

15. IstoéSPFC: Você trabalhou com grandes treinadores. Em sua opinião, porque hoje não temos um brasileiro dirigindo um grande time na Europa e nas seleções (excluindo a do Brasil, claro)?

Palhinha – Porque somos acomodados, achamos que não precisamos buscar informações, estudar, saber mais. Por isso continuamos na mesma coisa de sempre.

16. IstoéSPFC: Depois que a Alemanha perdeu a copa do Mundo para o Brasil em 2002, ela começou um trabalho muito focado pra desenvolver o futebol do país, e que culminou no título da última copa, nos EUA há um trabalho parecido? E como é feito?

Palhinha – Aqui estão se preparando mesmo, e a cada dia melhoram mais. No futuro bem próximo vai ser difícil ganhar deles.

17. IstoéSPFC: Nos fale um pouco sobre seu planejamento para o futuro.

Palhinha – O futuro a Deus pertence. Mas o nosso planejamento do Clube, é que em 5 anos teremos que estar na League NASL. E em relação a minha vida pessoal, é seguir dando condições para a minha família aqui nos EUA.

18. IstoéSPFC: Obrigado pela entrevista e pelo carinho que sempre tem conosco. A casa é sua. Deixe seu recado para a torcida do SPFC e para nossos internautas.

Palhinha – Eu espero que eles sigam amando este clube, porque eu sei o que ele representa para a minha vida. Tudo de bom a todos.Obrigado.

Um pensamento sobre “Istoé Entrevista: Palhinha, o 9 do Telê

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s