Enfim um time… com alma.

spfc

Quarta feira, 13/04/2016, o SPFC vai a campo enfrentar o River Plate da Argentina pela fase de grupo da Libertadores da América 2016.

O Morumbi recebe os dois gigantes da América do Sul a altura, com um público de 51 mil pessoas. Recorde de público na competição.

O atual campeão da Libertadores entre em campo em uma situação muito mais confortável na tabela, líder de seu grupo. Já o time de Paton, mesmo com sinais de evolução, oscila muito no ano e sabe que uma derrota decretaria sua eliminação no torneio.

Jogo de gigantes, jogo pegado,  com a cara da Libertadores.

E quando a bola rola, não poderia ser diferente. Muita luta em campo e três pontos importantíssimos para o Tricolor do Morumbi.

Sobre o jogo: pude observar um SPFC aguerrido em campo e consistente em todos os setores. Bauza finalmente parece ter encontrado seu time.

Não gosto de falar individualmente de cada jogador mas hoje vou abri algumas exceções.

Que partidaça fizeram Bruno, Maicon, João Schmitd, Hudson, Ganso e Calleri. Bruno fez sua melhor partida com a camisa tricolor, Hudson parecia ter encarnado Pintado, o camisa 25 correu demais, um monstro! João Schmitd melhorou muito a qualidade de saída de bola do time, tem passe melhor que a dupla que vai jogar na Bolívia. Calleri mostrou a garra de sempre e foi matador. Paulo Henrique GANSO, correu muito, lutou, marcou, deu assistência (mesmo sem querer vale), deu chapéu, driblou, arrancou, regeu o meio de campo com maestria. Que o SPFC renove logo com esse Gênio da camisa 10 e que isso ocorra antes da convocação para a Seleção Brasileira.

Não vou falar de detalhes do jogo, como também não vou falar sobre quem não foi bem pois vivemos uma semana cheia de decisões, chegou o momento de apoiar, incentivar.

Mas quero falar do espírito que os jogadores levaram para campo na última quarta feira. Finalmente o torcedor pode ver alma, garra, união, enfim um SPFC que o torcedor espera, que Paton procurava, um time digno de vestir a nossa camisa.

Jogar a última partida em La Paz não será nada fácil, mesmo precisando de um empate, será o ponto mais difícil de ser conquistado. Bauza tem a difícil missão de jogar três decisões em 9 dias, sendo o terceiro jogo numa altitude desumana. Se tudo der certo, quatro jogos. Eu não pensaria duas vezes em escalar os reservas em Osasco. Ótima oportunidade para os jogadores mostrarem quem tem condições de permanecer nesse elenco. Obrigação é classificar mesmo com os suplentes.

Quanto ao jogo de quinta feira em La Paz, outra batalha, a mais difícil do ano, mas dessa vez vamos mais fortes e confiantes. Aposto nas duas classificações pois finalmente temos um time… com alma!

Dr.1: Quero elogiar Diego Lugano pela sua humildade, mostrou a todos como um cara de grupo deve se comportar quando não atuar em determinada partida. Além disso poderá cobrar qualquer um que não agir dessa mesma maneira.

Dr.2: Calleri, Maicon, Kelvin e Mena foi o Gustavo quem trouxe, tá ?

Dr.3: Seja bem vindo Guna (@guna004) ao excelente time do Isto é SPFC.

Dr.4: Escalariam os titulares no domingo em Osasco contra o Audax?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s